MARKA DA PAZ

MARKA DA PAZ
A EMPRESA QUE MAIS CRESCE NO BRASIL. CADASTRE-SE JÁ E TENHA UMA LUCRATIVIDADE DE 100%

Blog totalmente gospel de Presidente Médici-MA

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Maduro anuncia fechamento total de fronteira terrestre com o Brasil

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quinta-feira o fechamento total da fronteira terrestre com o Brasil, a dois dias da entrada da ajuda humanitária solicitada pelo líder da oposição Juan Guaidó.
"Eu decidi, no sul da Venezuela, que a partir das 20h00 horas (21h00 de Brasília) deste 21 de fevereiro, fica fechada total e completamente, até novo aviso, a fronteira terrestre com o Brasil", afirmou o presidente em uma reunião com o alto comando militar em Fort Tiuna. 

Preocupado, presidente da República pede a Onyx para falar com Bebianno e tentar ‘acordo de paz’

Não se sabe se de fato foi acidental um telefonema de Onyx Lorenzoni, ministro-chefe da Casa Civil, para um jornalista do jornal “O Globo” durante conversa reservada com o presidente Jair Bolsonaro, mas aconteceu e o conteúdo do diálogo é tão preocupante quanto grave. Por questões óbvias os seguidores de Bolsonaro dirão que se trata de conspiração da imprensa, mas não há como contestar o óbvio.
A exemplo do que vem afirmando o UCHO.INFO nos últimos dias, há motivos muitos mais sérios e complexos para a exoneração de Gustavo Bebianno, ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, do que a intriga criada pelo filho do presidente da República e as mentiras do chefe do Executivo.
Na conversa captada pelo telefonema acidental ao jornalista ficou claro que Lorenzoni tentou um acordo com Bebianno para poupar o presidente da República. Nesta quarta-feira (20), na conversa com o chefe da Casa Civil, por volta de 16h50, Bolsonaro mostrou preocupação com o

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

VEJA divulga áudios que desmentiriam Bolsonaro

O agora ex-ministro Gustavo Bebianno e o presidente Jair Bolsonaro
Nos bastidores da crise que resultou na demissão de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência da República, houve uma intensa troca de mensagens escritas e de áudio, todas via WhatsApp, entre o presidente Jair Bolsonaro e o agora ex-ministro. Nelas, os dois trocam farpas, acusações e se desentendem sobre quase tudo. Desde o início da conversa, o estado de ânimo de cada um é diferente: Bolsonaro mostra-se irritado e impaciente, enquanto Bebianno tenta pacificar as coisas.
A relação entre eles estava estremecida desde que o jornal Folha de S. Paulo revelou um esquema de candidaturas laranjas do PSL, partido de Bolsonaro que foi presidido por Bebianno no ano passado. Mas o filho do presidente, Carlos, nunca teve simpatias por Bebianno, a quem atribui o fato de não ter conseguido controlar a área de comunicação do governo. Sabe-se que Carlos não fazia nenhuma questão de esconder do pai sua animosidade com o ministro.
A crise agravou-se na quarta-feira 13, quando o jornal O Globo trouxe uma declaração de Bebianno negando qualquer crise no governo e dizendo que, no dia anterior, havia falado com o presidente “três vezes”.
Carlos aproveitou a oportunidade para detonar Bebianno. Postou um tuíte dizendo que era “mentira absoluta” que Bebianno tivesse falado com seu pai. 
O tuíte de Carlos foi compartilhado pelo presidente. Na noite da mesma quarta-feira, Bolsonaro deu entrevista à TV Record em que afirmou que era mesmo mentira que Bebianno tivesse falado com ele.
Os áudios a que VEJA teve acesso provam que, se alguém mentiu no episódio, foram o presidente e o filho. Bebianno, como se pode constatar nas gravações a seguir, falou com o presidente através de mensagens escritas e pelo menos treze mensagens de áudio. Confira:
A GLOBO É “INIMIGA”
Na terça-feira 12, o presidente Bolsonaro encaminhou a Bebianno uma mensagem contendo a agenda do ministro. Nela, constava que Bebianno receberia na terça-feira, às 16h, o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet Camargo. Ao receber mensagem do presidente, a quem trata apenas por “capitão”, Bebianno respondeu de imediato: “Algo contra, capitão?”. Depois de insistir com algumas mensagens por escrito, Bebianno recebeu o seguinte áudio do presidente em que ele declara que a Globo é uma inimiga do governo e que, ao fazer contatos com a emissora, o colocaria em posição delicada com “as outras emissoras”:
Bolsonaro – “Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento. Agora… Inimigo passivo, sim. Agora… Trazer o inimigo para dentro de casa é outra história. Pô, cê tem que ter essa visão, pelo amor de Deus, cara. Fica complicado a gente ter um relacionamento legal dessa forma porque

A importância da participação popular no processo de gestão pública

Uma democracia forte só acontece quando há grande participação popular na vida pública. Cidadãos que são conhecedores do que acontece na administração de suas cidades, estados e de seu país podem propor melhorias e cobrar dos governantes para que elas sejam efetivadas.
Um dos grandes estímulos à ampliação da participação popular foi a instituição da Lei de Acesso à Informação (LAI), que exige dos órgãos e atores do poder público maior publicidade dos seus atos. Desde que a transparência pública ganhou força

Presidente do PR denunciado por extração irregular de madeira poderá controlar a pasta de Meio Ambiente

O governador Flávio Dino (PCdoB) poderá tomar uma decisão que deixará o seu governo sob a mira, novamente, da Polícia Federal. Além da saúde pública ser alvo de investigação federal, o Meio Ambiente também corre grande risco.
Isso porque Flávio tem pensado em dar a Secretaria Meio Ambiente para o PR-MA (Partido da República do Maranhão). A indicação será feita pelo presidente estadual da legenda, deputado federal Josimar de Maranhãozinho.
Josimar foi denunciado por extração irregular de madeira. O parlamentar foi indiciado na Operação Copii, deflagrada em 2012 pela PF contra uma quadrilha formada por madeireiros,

Prefeita cancela carnaval em Santa Inês

Prefeita Vianey Bringel
A Prefeitura de Santa Inês-MA, comandada por Vianey Bringel, emitiu nota comunicando o cancelamento do carnaval da cidade.
A população está revoltada com a notícia, principalmente os comerciantes que esperavam gerar renda com o movimento festivo em Santa Inês.
ABAIXO A NOTA:
A Prefeitura de Santa Inês anunciou, por meio da gestora Vianey Bringel, na sessão na câmara [de vereadores de Santa Inês] dessa sexta-feira, 15, que não irá realizar as festividades do carnaval 2019 na cidade. A medida se dá diante da crise econômica e política em que se encontra o país, resvalando em todos os estados e consequentemente nos municípios, não sendo sensato utilizar recursos próprios com as festividades carnavalescas.
Preocupada em realizar ações na educação, saúde e obras que atendam aos anseios da população, visando sempre a melhoria da qualidade de vida dos que habitam o município de

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Mudança na aposentadoria para professores, que iguala homens e mulheres, revolta docentes

A professora Mônica Lucas Vieira, 49, contava os dias para se aposentar no segundo semestre deste ano. Com mais de 25 anos de contribuição e problemas de saúde, ela esperava completar 50 anos em agosto para deixar a sala de aula, mas agora pode ter que esperar mais 10 anos para dar entrada no benefício.
A proposta da Reforma da Previdência que Jair Bolsonaro deve apresentar nesta quarta-feira (20) ao Congresso estipula idade mínima de 60 anos para professores se aposentarem, com 30 anos de contribuição, independentemente do sexo.
A equiparação na idade entre homens e mulheres também deve ocorrer para outras classes que contam com regras especiais, como policiais civis e federais, cuja idade mínima deve ser de 55 anos. Para as demais, no entanto, o governo estabeleceu a diferenciação na idade mínima, com 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens.   
“Tenho 3 calos nas cordas vocais, problemas de coluna. Me ofereceram para ser readaptada [quando o professor é retirado das salas de aula, vai para funções mais administrativas], mas eu achei que dava conta por mais

Com provas e documentos sobre a campanha, Bebianno deixa o governo como “bomba-relógio”

Presidente da República, Jair Bolsonaro, que nos tempos de Parlamento integrava o chamado “baixo clero”, não surpreende aqueles que estão acostumados com o cotidiano da política nacional, pois é o que se conhece como “mais do mesmo”. Apenas os incautos acreditaram que o capitão reformado poderia inovar com seu discurso truculento e tosco, como se isso garantisse uma eterna cortina de fumaça sobre os escândalos corriqueiros da cena política.
O maior desafio de Bolsonaro não é aprovar no Congresso matérias de interessa do País, permitindo a retomada da economia, por exemplo, mas manter a aura de um discurso embusteiro que focou na moralidade e no resgate da ética e dos bons costumes. Quem frequenta os escaninhos do poder, em especial em Brasília, sempre soube que esse discurso teria duração curta, por isso não se assusta com a primeira crise do governo.
A “fritura” pública de Gustavo Bebianno, que ainda está secretário-geral da Presidência, tem em seu desfecho um divisor de águas na vida do presidente da República. Se Bebianno continuar no cargo, Bolsonaro carregará o rótulo de “frouxo”, algo que não é novidade para que o conhece a

Bolsonaro disse, em 2017, que reforma da Previdência com 65 anos era “no mínimo falta de humanidade”

Presidente da República, Jair Bolsonaro, que publicamente já admitiu que é um néscio em economia, não escreve sentado o que fala em pé, e vice-versa. Logo após se instalar no Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o projeto de reforma da Previdência que o governo enviaria ao Congresso teria como idade mínima para aposentadoria 57 anos para mulheres e 62 para homens.
Entre aquilo que Bolsonaro anuncia e o que a equipe econômica, comandada pelo ministro Paulo Guedes, decide há sempre uma considerável e preocupante diferença, pois o primeiro não entende do assunto, enquanto o segundo é um teórico continua que continua movendo-se na seara da soberba. Quem “salva a pátria” é Mansueto Almeida, secretário do Tesouro e especialista em contas públicas.
O texto da reforma da Previdência que será enviado ao Congresso dias antes do Carnaval prevê idade mínima para aposentadoria 62 anos para mulheres e 65 para homens. Mesmo assim, a economia projetada por Paulo Guedes para um período de dez anos, na casa de R$ 1 trilhão, está sendo considerada exagerada. Isso porque no Parlamento o texto sofrerá cortes, caso o Palácio do Planalto queira de fato aprovar o projeto até o final deste ano.
Considerando que modificações no texto do projeto da reforma da Previdência são inevitáveis, especialistas já consideram que a economia com a medida, se aprovada, será de

Seja você também seguidor do blog mais acessado de Presidente Médici-MA.