Blog totalmente gospel de Presidente Médici-MA

domingo, 13 de novembro de 2016

Conheça a história do Outeiro, BR 316 em Presidente Médici e o Alferes Pedro Teixeira

Outeiro
A montanha que já foi chamada de Outeiro da Cruz e hoje é simplesmente conhecida por Outeiro "pode" ter sido o "ponto final" que até certo tempo existiu quase esquecido do caminho original do alferes, tenente, capitão-mor, general e marquês de Aquella Branca Pedro Teixeira.
Pedro Teixeira
Relata o historiador maranhense Martins, Robson Campos, em sua obra "Turiaçu de Ontem e de Hoje", que "saindo o desbravador Pedro Teixeira da cidade de Belém em 5 de março de
1616 para informar o capitão-mor do MA, Jerônimo de Albuquerque, sobre a fundação da atual capital do PA, o mesmo após atravessar o Rio Caetés (Viseu-PA) foi atacado pelos índios caetéuaras (do Rio Caetés) e novamente surpreendido pelos turiaçuaras (do Rio Turiaçu), que tentavam impedir passagem. É dado como certo que o desbravador atravessou a região do Alto Turi devido a impossibilidade de uso de um caminho existente mais ao Norte próximo, a Turiaçu, pois a presença belicosa dos Tupinambás (aliados dos franceses na disputa da Amazônia) não permitiria a presença de Pedro Teixeira e sua comitiva rumo a São Luis. O alferes venceu os obstáculos colocados e chegou ao seu destino três meses depois, em 3 de junho de 1616 atravessando o solo turiaçuense”.
Fábio Araújo no outeiro
Ali, Presidente Médici
 Os pontos de ligação deste caminho são apresentados na historiografia maranhense, que relaciona-o (em parte) com caminho de Pedro Teixeira (inexistente em alguns trechos). Este surgiu das emendas dos itinerários de fundação (pelos padres jesuítas) de dois aldeamentos de índios que em 1655 deram origens as cidades de Turiaçu e Gurupi. Vital Maciel Parente aproveitou-se deste caminho para criar a estrada Belém-Viana quatro anos depois. Esta margeava o Rio Paruá na confluência com o Rio Turiaçu e recebeu uma base militar para garantir a segurança dos habitantes contra os bravios tremembés. A mesma via serviu para a instalação da Estação Telegráfica, criada 25 de dezembro de 1895, graças aos esforços do Dr. Luís Domingues.
Pedro Teixeira
 Foi este feito que rendeu ao trecho maranhense da Rodovia Federal Pedro Teixeira, mais conhecida como BR 316, a colocação de uma das três estátuas comemorativas a memória deste português. Belém, Cametá e Presidente Médici foram os únicos lugares a serem contemplados, ambos com significados muito proeminentes da grandiosa conquista de Pedro Teixeira sobre a Amazônia atual. Veja uma das fontes que consultei para a elaboração do texto aqui citado, click AQUI.
A placa do Pedro Teixeira
Fábio Araújo no Outeiro
Ao fundo Presidente Médici



Texto Luís Magno
Imagens Fábio Araújo

Nenhum comentário:

Seja você também seguidor do blog mais acessado de Presidente Médici-MA.